Debates do Digitalks Executive mostram o poder da experiência do cliente na era digital

 

Ter o cliente no centro de tudo pode não ser uma novidade, mas certamente é uma questão de sobrevivência das marcas. As empresas que não se transformarem para atender – de maneira personalizada – as necessidades do consumidor podem correr o risco de perderem a competitividade. Essa constatação permeou a maioria das palestras do primeiro dia do Digitalks Executive – Gestão e Negócios. O evento continua hoje, das 9h às 18h, no formato online e gratuito. As inscrições podem ser realizadas por este link: https://bit.ly/3t59RGz.

Segundo os curadores do evento, Maria Carvalhal e Rafael Soares, a economia digital contempla consumidores mais exigentes, conectados e que desejam se comunicar rapidamente com as marcas nos canais que eles escolherem. Por isso, a importância de reunir grandes marcas no evento para que possam apresentar histórias de sucesso, de que forma estão implementando as transformações em seu dia a dia e os impactos em Customer Experience (CX).

Um dos painéis de destaque do evento – Inovação: Desafios da era digital – reuniu Fabio Rabelo, head de Digitalização e Novos Negócios da Volkswagen para a América do Sul, Tiago Galdino, CFO do Imovelweb, sob a mediação de Beny Fard, fundador e CEO da Spin. Embora de mercados totalmente diferentes, os executivos acreditam que a transformação digital na nova economia prevê novos modelos de negócios que privilegiem a personalização. “Para isso, precisamos do apoio da tecnologia. A inteligência artificial nos ajuda a conhecer o perfil do cliente para que possamos disponibilizar uma oferta assertiva para o cliente e para o nosso agente imobiliário”, destaca o CFO do Imovelweb.

De acordo com Fabio Rabelo, quando se fala em inovação ou tecnologia, já se pensa em disrupção (carro elétrico ou casa inteligente). Tudo isso já existe, mas o grande desafio é popularizar, ou seja, escalar a tecnologia. “O 5G vai mudar o jogo inteiro, pois a velocidade da conexão permitirá ampliar a hiperconectividade. Chegará o momento que tudo estará de tal forma interligada que poderei fazer um comando do meu carro para que a máquina lave a roupa antes de eu chegar em casa. Precisamos de tecnologia e infraestrutura para tornar esses projetos cada vez mais próximos da nossa realidade”, explica Rabelo.

Para chegar ao reconhecimento que tem hoje, a Salesforce, que trabalha com o serviço de assinatura, realizou três revoluções: no modelo de negócios (SaaS), na tecnologia (para viabilizar o SaaS), e no modelo de filantropia. O VP de Marketing da companhia, Daniel Hoe, aproveitou sua apresentação para dar cinco dicas de sucesso no modelo SaaS: índice de saúde dos clientes, automação com jornadas personalizadas, criação de comunidades e de uma grande jornada. “Precisamos aliar o interesse de negócios dos clientes e fornecedores. Uma das maneiras é criar indicadores de mensuração e fazer diagnósticos de sua base de clientes: previsibilidade e forecast de churn (taxa de abandono) para definir ações preventivas e proativas”, ressalta.

Segundo o executivo, o grande diferencial da Salesforce foi construir uma comunidade de fãs, como é o caso dos Trailblazers, que literalmente vestem o moletom da marca.

No painel “Transformação Digital na Reinvenção dos Negócios”, com mediação de Sergio Alexandre Simões, da Digitilize-se, o fundador da marca de cookies Mr. Cheney,  Lindolfo Paiva, destacou como a reputação da marca se espalhou rapidamente pelo Brasil devido ao sabor diferenciado de seus produtos. De acordo com ele, a pandemia foi desafiadora, exigiu uma série de esforços e acelerou os planos de digitalização da rede, além de aperfeiçoar o sistema de delivery. “Enquanto capacitávamos os franqueados nos pontos de venda, a maioria em shoppings centers, também remodelamos nossa cultura para investir em novos modelos e inovação, mantendo o engajamento da equipe”, disse o executivo.

O “Gestão e Negócios” integra uma série de três eventos voltados aos líderes executivos de organizações, C-Levels e decisores, com foco em inovação e impactos da economia digital nas corporações. Os próximos discutirão Dados e Tendências Tecnológicas, em junho, e Sociedade e Economia Digital, em outubro.

Além de salas de networking e de negócios, as palestras do primeiro Digitalks Executive irão abordar, ao longo dos dois dias, sete trilhas: LiderançaModelos de NegócioInvestimentoRH e RecrutamentoSaaSStartups e Scale. “Queremos conectar e transformar líderes para o novo ambiente corporativo baseado na economia digital. Os conteúdos que serão apresentados durante o evento poderão apoiar os participantes em suas jornadas de desenvolvimento e consolidação no mercado digital”, diz Flávio Horta, CEO do Digitalks.

Confira a programação do 2º dia do evento: https://bit.ly/3fp25DS


Entradas populares de este blog

Icatu Seguros utiliza plataforma CXone@home da NICE para transferir equipe de contact center para o trabalho remoto

#SMDayBA | El 31 de julio llega una nueva edición de Social Media Day Buenos Aires

Plataforma CXone@home amplia funcionalidades para tornar o trabalho remoto mais produtivo em tempos de pandemia