#Futurecom2018 | Futuro das telecomunicações em discussão no Futurecom

Autoridades governamentais e executivos de grandes empresas discutem o futuro das telecomunicações

Abranet debate o papel das startups na nova economia neste primeiro dia. Uma das principais atrações é a robô humanóide Anny

Resultado de imagen para Futurecom 2018Vinte anos após a abertura do mercado de telecomunicações no Brasil, representantes de grandes corporações, especialistas e autoridades do Governo se reúnem na  , maior e mais importante evento de tecnologia e telecomunicações da América Latina.  Entre os temas discutidos, estão as tecnologias disruptivas que impactarão o setor nos próximos anos. Na solenidade de abertura desta noite, estarão presentes Gilberto Kassab, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC); Marcos Jorge Lima, do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços; Ricardo Bocalon, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação de São Paulo; Juarez Quadros, presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Marco Basso, presidente da Informa Exhibitions. Também confirmaram presença presidentes das operadoras, entidades representativas e outras autoridades.

Ao longo desta segunda-feira, 15/10, já ocorrem nas dependências do São Paulo Expo os pré-eventos, realizados pela Abranet, 5G Americas e GSMA e que abordam, entre outros temas, mobilidade urbana, economia compartilhada, tecnologia 5G, inovação, agronegócio e inteligência artificial.

Futurenet debate o papel das startups na nova economia
A Associação Brasileira de Internet (Abranet) promove neste primeiro dia o Futurenet, integrando em um mesmo evento as ideias de startups e universidades com empresas de Internet consolidadas em seus mercados. “É uma oportunidade para que os empreendedores repensem seus negócios e criem novos serviços para atender a demanda crescente da nova economia”, afirma a associação.
Pela manhã, foram discutidos casos práticos de inovação de empresas de Internet, que atuam nas áreas de mobilidade urbana, economia compartilhada, agronegócio, sustentabilidade, segurança pública e privada. Um dos destaques foi o painel sobre a revolução das agrotechs, proferida por Rogério Cavalcante, CEO da Sintecsys. Segundo levantamento da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o agronegócio contribuiu com 23,5% do PIB do Brasil em 2017. As exportações de produtos agrícolas somaram US$ 96,01 bilhões, representando aumento de 13% em relação a 2016 e garantindo um saldo positivo para a balança comercial, ratificando a relevância do setor para a economia nacional.
É nesse contexto que se tornam fundamentais opções inovadoras e criativas, que utilizem a tecnologia para analisar riscos, identificar oportunidades e reduzir custos com maior eficiência. Nos Estados Unidos, as agrotechs receberam mais investimentos em 2017 que nos dois anos anteriores combinados. Foram injetados mais de US$ 700 milhões em agrotechs em 2017, contra US$ 332 milhões em 2016 e US$ 233 milhões em 2015, conforme dados veiculados pela revista Financial Times. O Futurenet é uma ótima oportunidade para debater como as empresas e as instituições estão se preparando para este novo momento no Brasil e América Latina.

Robô humanóide Anny está no Futurecom
Uma das atrações que chama a atenção na 20ª edição da Futurecom é a Anny, primeira robô humanóide hiper-realista com inteligência artificial disponível para venda no mercado global. Fluente em inglês, Anny está aprendendo o português para, em 2019, chegar com tudo no mercado brasileiro e ajudar empresas a modernizarem seus negócios.  Focada no atendimento presencial ao consumidor, Anny pode atuar em diversos setores como, por exemplo, saúde e hotelaria. Além disso, a robô também pode ser acompanhante de idosos e pessoas com deficiência. Anny foi desenvolvida pela Realbotix em sociedade com a NextOS do Brasil e a Daxtron dos Estados Unidos. No Futurecom, Anny está no estande da Realbotix para recepcionar os visitantes do evento. Além disso, o robô consegue se apresentar, dar breves explicações sobre suas funções, aplicações e futuro.

Entradas populares de este blog

Qué es BPO ?

Soft skills: habilidades blandas en las organizaciones

Internet de las Cosas: La tecnología inteligente mejora la productividad