Futurecom registra mais de 29 mil visitantes em sua 20ª edição

Com mais de 300 marcas em exposição, participantes tiveram acesso a inúmeras oportunidades de geração de negócios, conteúdo e conhecimento
A próxima edição do Futurecom acontecerá de 28 a 31 de outubro de 2019
20ª edição do Futurecom – maior e mais importante evento de tecnologia e telecomunicações da América Latina – realizado em São Paulo, de 15 a 18 de outubro, registrou presença de mais de 29 mil visitantes. Durante o evento, mais de 300 marcas tiveram a oportunidade de expor suas novidades e mostrar o que há de mais inovador e disruptivo neste mercado. Na ocasião, foram proporcionadas inúmeras oportunidades de geração de negócios, conteúdo e conhecimento, uma vez que o congresso reuniu grandes nomes do setor, como presidentes das operadoras e principais players do mercado.

Totalmente renovado, o Futurecom inovou com espaços destinados a expor aplicações que envolvem diretamente a conectividade, com a área de demonstrações de Internet das Coisas (IoT), trazendo aplicações da tecnologia desde o Agro até a Saúde; o espaço Telco Transformation, em que as operadoras brasileiras e os líderes tecnológicos trouxeram o estado da arte de aplicações em 5G para a comunicação de grandes capacidades de dados com baixa latência, viabilizando soluções e tecnologias disruptivas; e o Espaço Redes – exposição de empresas com foco em redes, serviços, integração e fornecedores de infraestrutura e equipamentos auxiliares.

Com foco em Tecnologia, o Futuretech Day, o maior palco da transformação digital, trouxe representantes como Oscar Castellano, CEO Américas da francesa Deezer, empresa responsável por serviço de streaming de áudio, que tem como concorrentes a Apple Music, Spotify, Google Play Music. Castellano destacou a importância de valorizar mais soluções em vídeo, de colaboração social no futuro, ou, por exemplo, empresa de pagamento em criptomoedas, tecnologias essas que vêm evoluindo constantemente.

Um dos temas explorados nos Espaços Inovação e FutureTech, voltados ao desenvolvimento da tecnologia e dos negócios, foi a maneira como as startups podem melhorar suas chances para se tornarem futuros unicórnios, investindo cada vez mais em criatividade e diversificando os negócios. Outro destaque no Auditório Brasil foi a palestra sobre o TechD, que apresentou em primeira mão o edital para empresas de tecnologia e startups. O TechD é um programa com apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), e gestão da Softex com a missão de aproximar empreendedores, startups e o universo da pesquisa, visando alavancar o desenvolvimento de soluções inovadoras.

O Futurecom e a consultoria Teleco apresentaram, no segundo dia do evento, estudo que mostra a evolução das tecnologias de TIC no Brasil nos últimos 20 anos e como essa história está diretamente ligada à trajetória do Futurecom, tendo apontado também temas que serão pauta no futuro, como 5G, IoT, Inteligência Artificial e Transformação Digital das Operadoras. “Todas as tecnologias que ganharam importância ao longo do tempo foram debatidas no Futurecom”, afirma Hermano Pinto Junior, explicando que fica difícil separar a história do setor da história do evento. O estudo detalha essa evolução e faz um paralelo com o evento.

A Nokia, por exemplo, anunciou parceria com a distribuidora brasileira de energia elétrica Elektro, parte do grupo Neoenergia/Iberdrola, para implantar uma rede privada de banda larga sem fio LTE que aumente a confiabilidade e a eficiência da rede elétrica na cidade de Atibaia e arredores, em São Paulo.
Já a expectativa da Ericsson para a 20ª edição do Futurecom foi totalmente alcançada e estava relacionada a apresentar ao mercado as novidades, bem como encontrar novos parceiros que compartilhassem o mesmo pensamento criativo e inovador que guia os negócios da empresa. “Nossa participação foi em mostrar para o mercado como enxergamos a chegada do 5G e como isso já ė realidade para a Ericsson. Globalmente, já temos 41 pré-acordos e 6 contratos firmados nos EUA e Europa  para o lançamento da nova tecnologia e, no Brasil, os mais de 130 mil rádios entregues desde o ano passado já estão prontos para operarem no 5G quando estiver aprovado para uso, necessitando apenas de uma atualização de software”, ressalta Georgia Sbrana, vice-presidente de Marketing, Comunicação, Relações Institucionais e Governo da Ericsson Brasil. “Ao falarmos de 5G, estamos englobando centenas de milhares de soluções que estão diretamente ligadas a ele (virtualização, negócios, rede)”, complementa Georgia.
Agronegócio foi um tema bastante recorrente nesta 20ª edição, que teve a chinesa Huawei presente no espaço IoT Applications com uma solução voltada à Agricultura Inteligente. Trata-se de um dispositivo que é fixado por uma coleira ao corpo das vacas, servindo para monitorar sua atividade no pasto e enviar as informações via rede celular para um servidor que armazena os dados de comportamento dos animais e que poderão ser acompanhados pelo gestor da fazenda para determinar de forma mais precisa quando, por exemplo, uma vaca entra no período fértil de modo a otimizar o procedimento para a inseminação artificial.

Soluções para tornar as empresas eficientes e competitivas também foram apresentadas neste Futurecom 2018 como a chegada da quinta geração da telefonia móvel, que será fundamental para impulsionar ainda mais tecnologias inovadoras como blockchain, inteligência artificial, machine learning, IoT e realidade aumentada. Um exemplo é o sistema NeoFace Express da NEC, tecnologia de identificação facial que possui a mesma eficiência do já conhecido localmente NeoFace Watch, com a vantagem de ter o formato compacto.

Vários setores da economia estiveram representados no Espaço Inovação do maior e mais importante evento de tecnologia e telecomunicações da América Latina. Entre eles, a Startup Farm, que já acelerou mais de 290 startups, desde 2011, que possuem valor de mercado agregado superior a US$ 1 bilhão. Com o objetivo de apoiar a participação das startups do programa durante o evento, marcou presença também o Espaço NEMP, iniciativa da Incubadora de Empresas e do Núcleo de Empreendedorismo e Inovação do Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel). Já o InovAtiva Brasil, programa de aceleração de startups do governo federal, registrou participação visando compartilhar ideias inovadoras e orientar empreendedores. Esteve presente ainda a Wow Aceleradora, idealizada por empreendedores para empreendedores, a iniciativa conta com mais de 170 investidores e 60 startups  investidas desde o início de suas atividades, em  2013.

Entre os vários empreendedores presentes nesta edição, a startup baiana Maqhin comemorou sua participação. Há nove anos a empresa atua em Salvador entregando produtos e soluções de impacto na economia local, para logística e distribuição de água, gás e energia.  “Estar no Futurecom foi uma oportunidade ímpar para empreendedores como nós”, destaca Igor Fonseca, CEO da All Saints Bay (uma homenagem ao slogan “Bahia de Todos os Santos”) e Advanced de startups na Bahia. “Tivemos resultados expressivos em nossos clientes, Light e Energisa, onde cada uma das empresas aumentou em 20% suas operações de recebimento de créditos. O Futurecom foi uma grande vitrine para nós. Estamos muito agradecidos à organização que apostou em nosso potencial e, com isso, conseguimos mostrar nosso projeto e dar visibilidade ao nosso trabalho. Isso nos direcionou para explorar outras regiões brasileiras. Em breve, vamos aportar nossos negócios em São Paulo. E queremos estar novamente no próximo Futurecom”, afirma Rafael Câmara, CEO da Maqhin.

Temas dos mais abordados do evento, a Inteligência Artificial (IA) teve entre seus destaques a robô humanoide Anny, desenvolvida pela Realbotix. A empresa teve a oportunidade de mostrar como a IA pode ser utilizada para auxiliar em diversas áreas como a saúde. “Estamos avançando rapidamente na fala dos robôs, para que possam desenvolver uma conversa mais fluida e contínua. A tendência é que as próximas unidades da Anny possam reconhecer as pessoas e objetivos, além de falar português. Passamos por uma grande revolução da inteligência artificial e da comunicação e acredito que, num futuro próximo, possamos treinar robôs para fazer o bem e resgatar o que há de melhor na essência do ser humano”, frisa o diretor de inteligência artificial da companhia, Guile Lindroth.

A IA também foi debatida pela especialista em Direito Digital Patricia Peck, que discutiu em sua palestra o futuro dos empregos, cibersegurança e a responsabilidade da máquina na tomada de decisões. “Será que a criação do robô será protegida no futuro?”, questionou a especialista, ao falar sobre Propriedade Intelectual.

Inclusão social

O Futurecom também premiou soluções que promovem a inclusão de pessoas com deficiência. As equipes Alma, Aroma e Amor venceram em primeiro, segundo e terceiro lugar, respectivamente, o Challenge PcD Almaroma, maratona criativa com a missão encontrar soluções para diminuir as barreiras para a participação das pessoas com deficiência na sociedade, facilitando o acesso ao mercado de trabalho, por meio da capacitação e empreendedorismo. Promovida, em setembro, pelo Futurecom em parceria com a Faculdade de Informática e Administração Paulista (FIAP), os participantes da maratona se reuniram em busca de soluções para a pergunta “Como podemos aumentar a participação das Pessoas com Deficiência no mercado de trabalho e na sociedade?”. O objetivo foi pensar melhores formas de aplicar novas tecnologias às já existentes Bicicletas-Café da Almaroma, criadas para promover a inclusão.

Presença de autoridades

A abertura da 20ª edição do Futurecom contou com a participação de Gilberto Kassab, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC); Marcos Jorge de Lima, ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC); Juarez Quadros, presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel); Luiz Augusto de Souza Ferreira (Guto Ferreira), presidente Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), entre outras autoridades. Entre os líderes internacionais estiveram presentes Gabriel Contreras, presidente do Instituto Federal de Telecomunicações (IFT) do México; Gabriel Lombide, presidente da Unidade Reguladora de Serviços de Comunicações (URSEC) do Uruguai; Jorge Mora, diretor e assessor presidencial no Ministério da Presidência da Costa Rica, e Gilbert Camacho, membro do Conselho da Superintendência de Telecomunicações (SUTEL) da Costa Rica.
A próxima edição do Futurecom acontecerá de 28 a 31 de outubro de 2019, no São Paulo Expo.

Entradas populares de este blog

Qué es BPO ?

Soft skills: habilidades blandas en las organizaciones

Internet de las Cosas: La tecnología inteligente mejora la productividad