23 mayo 2018

Stefanini recebe prêmio da HDI Brasil

Paulo Maurício Pires da Silva é eleito o melhor gerente de suporte pela operação em uma instituição financeira do Nordeste

Stefanini, uma das mais importantes provedoras globais de soluções de negócios baseadas em tecnologia, recebeu o prêmio de Melhor Gerente de Suporte Técnico entregue pela HDI Brasil, associação que é referência global no desenvolvimento de atendimento e suporte a clientes e que anualmente consagra os melhores profissionais do país. Em 2018, o eleito foi o gerente operacional da Stefanini Paulo Maurício Pires da Silva, que gerencia equipes multidisciplinares e coordena 209 colaboradores com um volume mensal médio de 44 mil demandas.

Um dos principais motivos que o elegeram ao Troféu HDI 2018 foi o fato de ter cumpridoininterruptamente 18 índices diários no projeto de Service Desk de uma instituição financeira do Nordeste. “Foi a primeira vez que um fornecedor conseguiu essa marca”, conta Yasnaia Castro-Bringel, gerente de serviços da Stefanini. Isso foi possível graças ao amadurecimento das ferramentas de monitoração das métricas e à dedicação de Pires da Silva e de sua equipe. “Ele implantou mudanças em processos que culminaram em um melhor gerenciamento do projeto de Service Desk, como o dimensionamento da equipe conforme a curva de demandas, criação de célula de treinamento e implantação do processo responsável pela comunicação com o cliente durante plant&otil de;es”, acrescenta.

Para Cirdes de Macedo Neto, gerente executivo da Stefanini, o objetivo de Pires da Silva era se tornar um bom gestor independentemente de qualquer tipo de premiação. “O interesse dele é capacitar a equipe, avaliar constantemente e adequar as competências, quando detecta falhas, tudo em busca de uma entrega de excelência”, diz Macedo Neto. “Além disso, ele usou ferramentas de governança da Stefanini para gerenciar a operação e tomar as melhores decisões.”

Antes mesmo de ser agraciado com a premiação, Pires da Silva já havia sido eleito dentro da Stefanini como referência, e agora com o troféu em mãos ele ganha um novo desafio: capacitar gestores de cargos mais sêniores. “Quem sabe um desses profissionais não ganha o prêmio do ano que vem?”, torce Rafael Naoto, HR Business Partner.