18 mayo 2018

Mudar cultura e reconstruir empresas refletem o momento de disrupção no congresso da Cards Future Payment


A visão sistêmica do mercado, o pensamento estruturado das organizações tradicionais e a segmentação de produtos e serviços são estratégias que estão fadadas ao fracasso. Esse é o consenso entre especialistas em tecnologia e estratégias de mercado que participam do principal evento de meios de pagamento da América Latina, a Cards Future Payment, em São Paulo.

Os serviços orientados a atender os desejos das pessoas, e não somente produtos, são hoje o alvo das estratégias de empresas de vários segmentos e a análise de dados é o primeiro passo para se construir e acompanhar a jornada do cliente. É essa a conclusão de um dos palestrantes do Congresso Future Payment, Gustavo Fosse, diretor de tecnologia do Banco do Brasil. “As relações pessoais envolvem emoções e, portanto, são mais complexas; por isso, precisamos mudar a cultura das organizações para que analisem dados e transformem seus produtos em serviços que agreguem os desejos dos clientes”, explica Fosse, ao comentar o quanto são importantes as tecnologias que hoje norteiam as estratégias como big data, blockchain, Internet das Coisas, analytics, machine learning e a computação cognitiva.

Fabiano Moreira Nunes, diretor de cartões e fidelização do Itaú-Unibanco, discutiu novas tendências para otimização dos planos de fidelidade. “Muita gente não sabe os pontos que tem e quanto valem. Muito desse cenário se deve à inconsistência da experiência”, explica o executivo. Segundo Nunes, avanços de Analytics com uso de Big Data e Machine Learning permitem uma assertividade sem precedentes na entrega de produtos e serviços aos clientes. “Interfaces digitais permitem que os clientes se relacionem com programa de forma instantânea, em qualquer lugar.

Segurança - Durante a palestra “O combate à fraude com a força da inteligência artificial”, o diretor de produtos da ClearSale, Gilmar Hansen, abordou como novas tecnologias podem auxiliar no monitoramento do perfil do consumidor para identificar possíveis tentativas de fraude. “Os criminosos tentam acompanhar as evoluções para criar algoritmos que permitam massificar suas tentativas. Por isso, é fundamental investir em soluções de confiança. Hoje, a prevenção também é um diferencial competitivo”, ressalta.

Hansen destacou algumas soluções da ClearSale que podem ajudar a prevenir fraudes: Behavior Analytics, que permite monitorar o ciclo de vida da conta do usuário; Finger print, ferramenta de identificação e monitoramento da transação; Mapper, capaz de analisar o comportamento do usuário, como o tempo gasto em uma determinada página na Internet, além do Profiler, que identifica qualquer tentativa de alteração de login e senha.

Um dos consensos dos palestrantes do Congresso Future Payment é de que o grande desafio do momento é reconstruir as empresas para um futuro muito próximo e que ainda não está bem definido. A verdadeira avalanche de dados produzida mundialmente está provocando um enorme impacto na sociedade. Dos 7,6 bilhões de habitantes do planeta, 53% estão conectados. 90% dos dados armazenados no mundo foram gerados nos últimos dois anos, segundo estatísticas publicadas recentemente. Portanto, a análise dos dados e seu aproveitamento para a Inteligência Artificial terá importância vital para uma nova civilização que virá em breve. De acordo com Cesar Taurion, partner e head de digital transformation da Kick Ventures, “daqui a 20 ou 30 anos não teremos uma nova geração, mas uma nova civilização!”.